Black Bloc – Quem são eles ?

Black Bloc – Quem são eles?
Por Tela Crente, em 2 de julho de 2013

Foto: 1044855 470784483014550 24095274 n

Os jovens do Black Bloc, em português, Bloco Negro vestem calças e blusas pretas, botas e máscaras ou bandanas para cobrir o rosto. As máscaras servem para esconder a identidade, mas também tem outra função: “Expressar solidariedade coletiva através do anonimato e retratar imagens típicas da rebeldia juvenil”, afirma Juris. Ainda segundo o acadêmico, eles têm uma postura anticapitalista e rejeitam o mercado e o Estado.

“Se vocês querem mudar e enfrentar a repressão, não será com cartaz. Tem que ter tropas para combater os cassetetes. Nós somos a tropa de choque do povo, somos o Black Bloc. Eu sou um vândalo, se é assim que a mídia me chama”.

Esse é o discurso de um jovem de ideologia Black Bloc, grupo nega a existência de líderes dentro da organização e que afirma está na frente das grandes manifestações em momentos de conflito.

Seus integrantes, cuja faixa etária, tem entre 17 e 30 anos, seguram as bombas e tomam tiro para que o restante possa correr. Enquanto a maioria corre, eles retardam o opressor ao máximo.

Segundo eles, a corporação policial torna-se nossa inimiga somente a partir do momento em que suas ações tomam caráter opressor ou repressor. Somos pessoas como quaisquer outras, temos vida, temos que estudar e trabalhar.

As autoridades policiais confirmam a existência desse grupo e já estão fazendo investigações para tentar identificar quem são essas pessoas de ideologia anarquista, cujos últimos alvos têm sido os patrocinadores oficiais da Copa 2014 como, por exemplo, a fabricante de automóvel Hyundai e o Banco Itaú.

Seus seguidores têm como manual o The Black Bloc Papers, de 397 páginas, disponível on-line, com um histórico dos principais confrontos e também um detalhamento das estratégias recomendadas para os manifestantes radicais.

Na edição, há ensinamento de primeiros socorros, o que fazer em caso de prisão e recomenda dicas básicas, como sempre levar uma camisa diferente na mochila, para não ficar marcado pela polícia e poder fugir após os conflitos.

 A comunicação entre os membros são realizadas pelos perfis nas redes sociais ou, até mesmo, através de um programa de computador usado para conversas on-line entre jogadores de videogame ou o TwitCasting, que permite transmitir um vídeo ao vivo a partir de aparelhos de telefone celular.

Eles trocam fotos de imagens de confronto com a polícia ou cenas de depredação, mensagens de solidariedade entre os grupos, instruções sobre como agir nos protestos, vídeos e textos doutrinários.

Para Jeffrey Juris, professor de antropologia do Departamento de Sociologia e Antropologia da Northeastearn University, em Boston, nos Estados Unidos, os “Black Blocs” não é uma organização, mas um conjunto de táticas editadas e difundidas pela internet por grupo de jovens militantes durante os protestos.

http://telacrente.org

https://lascotidianasdeenrique.wordpress.com

Anuncios

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s